Notícias

Os conselhos de uma empresa e seu sistema de governança.

O sistema de governança de uma empresa compreende essencialmente os mecanismos de liderança, gestão, estratégia e controle, fundamentais para avaliar, direcionar e monitorar a atuação da companhia, com vistas à condução de políticas que visam transparência, eficiência e desenvolvimento, além da prestação de serviços de interesse da sociedade.

No presente artigo, o foco é abordar alguns dos principais pilares que sustentam uma empresa, como: governança, liderança e gestão.

Governança

É o exercício da autoridade, do controle da administração e o poder de governo dentro de uma organização.

É uma relação entre os administradores e os proprietários ou acionistas de uma determinada sociedade, cogente também, com o conselho de administração, conselho de fiscalização, auditorias internas e externas.

Estes conselhos, juntamente com os administradores, promoverão o debate na busca da melhor estratégia para a companhia atingir seu objetivo.

Sua importância é notória principalmente em grandes companhias, onde as competências devem ser claras e com papéis bem definidos, seja em relação a quem exerce a direção, quem exerce a administração da companhia e quem de fato são seus proprietários ou acionistas.

Portanto, para evitar possíveis conflitos de interesses entre os administradores e acionistas, as melhores práticas de governança surgem para manter alinhadas as ideias das partes.

Com isso, podemos dizer que a governança é formada por alguns pilares essenciais: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa.

No caso da transparência, ela determina que todas as atividades relevantes da companhia, deverão sempre ser publicadas. Logo, se analisarmos a legislação vigente que diz respeito às empresas, nota-se que aqueles atos de maior importância para o mercado, a empresa, via de regra, deverá publicar o seu conteúdo, ou seja, deverá ser transparente, por exemplo a nomeação de administradores ou saída de acionistas.

Quanto a equidade, diz respeito ao fato de que todos os acionistas deverão ser tratados de forma igualitária dentro da categoria da qual ele se encaixa.

Sobre a prestação de contas, nada mais é que a necessidade de os administradores da empresa apresentar detalhes das contas de sua administração conforme a periodicidade definida pela companhia. Ainda, a própria companhia deverá, também, prestar a suas contas perante a sociedade e para o mercado, isso tem como objetivo buscar evitar mecanismos de corrupção interna dentro da empresa, ou ainda, que a própria empresa tente fraudar seus números em busca de valorização no mercado.

Por último, a responsabilidade corporativa se baseia no fato de que a empresa deve criar mecanismos de incentivo ao cumprimento de todas as determinações legais que recaem sobre essa companhia.

Portanto, governança é um ato de auto regulação, ou seja, a empresa irá cumprir aquilo que é de sua obrigação de forma autônoma. Logo, seu objetivo principal é criar mecanismos onde a administração dessa companhia seja transparente e eficiente.

Dito isso, podemos passar para a liderança, e um líder busca ajudar as pessoas a entenderem para onde a organização está indo e por quê escolheu determinado caminho.

Liderança

Liderança é a ação de comandar pessoas, atraindo seguidores e influenciando de forma positiva pensamentos e comportamentos. Em muitos casos a liderança pode surgir de forma natural, quando uma pessoa se destaca no papel de líder, sem possuir forçosamente um cargo de liderança.

Por outro lado, quando um líder é eleito por uma organização e passa a assumir um cargo de autoridade, nesse caso ele exerce uma liderança formal.

Existem diversos tipos de líder, que mudam em função das características do grupo. O líder tem a função de unir os componentes de um grupo, para que juntos possam alcançar os objetivos. A liderança está estritamente relacionada com a motivação, tendo em vista que um líder eficaz sabe como motivar os indivíduos do seu grupo ou equipe.

Alguns defendem que a liderança é um comportamento que pode ser exercitado e aperfeiçoado. As aptidões de um líder envolvem carisma, paciência, respeito, disciplina e, principalmente, a capacidade de influenciar os colaboradores.

O líder faz uma avaliação focada no bem-estar dos colaboradores e na sustentação de um ambiente organizacional que seja bom para todos.

Ainda, o líder tem como característica colocar as pessoas em primeiro lugar, inspirando seus colaboradores, conversando com cada um deles para compreender melhor os seus pontos fortes ou fracos.

Dessa forma, aumenta a confiança da equipe no líder e faz com que todos desempenhem melhor suas funções em longo prazo. Por essa razão, muitos asseguram que em um ambiente empresarial, a liderança se projeta nos resultados que podem vir no futuro.

Portanto, ao líder compete a tarefa de distribuir os afazeres de acordo com a capacidade e o potencial de cada colaborador, a fim de criar um clima organizacional inspirador, estimulando os colaboradores a preocupar-se com o bem-estar de todos.

Por fim, o gestor sustenta o entendimento do que é preciso fazer para ajustar o curso e chegar até o destino definido. Gerenciar é cuidar daquilo que precisa ser feito, garantindo a execução das atividades.

Gestão

O gestor deve monitorar se todos estão cumprindo com os deveres de acordo com o planejado, observar o presente, identificar problemas e propor melhorias para corrigir eventuais falhas.

A gestão é uma parte da atividade organizacional que está voltada para a efetividade dos afazeres. Nesse caso, o agente, gestor, atua junto aos colaboradores para distribuir e realizar atividades que estejam ligadas às metas e finalidades da empresa.

Depois de estabelecidos os objetivos, o gestor é responsável por garantir que tudo o que foi esquematizado, planejado e orçado seja cumprido dentro dos prazos.

O objetivo de um gestor é conseguir cumprir determinados prazos e apresentar os resultados que a companhia precisa dentro das metas previamente estipuladas. Com isso, o gestor irá avaliar as tarefas e decidir de que forma distribuí-las para os colaboradores as executem. Além do que, o gestor deverá desenvolver mecanismos de mensuração e acompanhamento de desempenho, a fim de que possa corrigir eventuais desvios.

Diante de todo exposto, nos resta concluir que para qualquer organização ser bem-sucedida, a mesma deve ser bem liderada, bem gerida e bem governada. Tais conceitos e técnicas de governança aplicam-se também a organizações e empresas familiares, as quais possuem características bem peculiares e que merecem uma análise específica, conforme matéria publicada em nosso site.

Restaram dúvidas sobre como aplicar esses pilares na sua empresa? Entre em contato com um de nossos especialistas, eles terão o prazer em lhe ajudar. Fale conosco pelo WhatsApp aqui ou através do telefone (16) 3415-1599.

_______________________________________________________________________

Contato

Av. Dr. Carlos Botelho, 3526, sala 04, Vila Deriggi, São Carlos-SP, CEP – 13.569-230

(16) 3415-1599
(16) 99745-3332

Horário de atendimento
das 9h00 às 17h00.

© 2019 Businaro – Todos direitos reservados. Desenvolvido por 3MIND.